4 benefícios dos princípios da gestão da qualidade para a metrologia

Receba Nossa News

Os conteúdos mais legais sobre metrologia, semanalmente em seu e-mail

Todos os dados inseridos aqui, estão resguardados pela Política de Privacidade da ForLogic, totalmente adequada a LGPD e ISO 27001 (Segurança da Informação).

Vanessa Prado

Vanessa Prado

Com muita frequência ouvimos dizer que a metrologia é parte do Sistema de Gestão da qualidade das empresas e que não podemos dissociar a metrologia da qualidade por diversos motivos, tais como: 

  •  Garantia da qualidade dos produtos e serviços;
  •  Prevenir e evitar reclamações de clientes;
  •  Melhorar a qualidade dos produtos e serviços;
  •  Atender a legislação metrológica vigente;
  • Certificar a empresa em uma norma de gestão;
  • Garantir a segurança de determinados produtos críticos ao consumidor final.

Claro, concordo com tudo isso! A metrologia não atingirá os resultados sozinha, assim como a Qualidade também não! As duas precisam caminhar juntas, se complementando para atingir o objetivo maior que é a excelência em tudo que fazemos. 

Se você enfrenta problemas com retrabalhos, perdas de prazos, medições incorretas, devolução de matéria-prima com frequência, dificuldade na comunicação entre as áreas, capacitação de colaboradores, saiba que a Gestão da Qualidade possui rotinas que te ajudam a solucioná-los. Por isso, nesse artigo eu gostaria de expor uma visão sob a ótica da Gestão da Qualidade (Pega a visão!)

Como a Gestão da qualidade pode auxiliar a metrologia na sua empresa?

Comece encarando a medição como um processo! Sua visão vai mudar, acredite!

Não somente rotinas da gestão da qualidade, como também os princípios da qualidade, como abordagem de processo, tomada de decisão baseada em fatos e dados e melhoria são essenciais para que a metrologia cumpra seu papel na busca pela excelência.

Eu trabalhei para uma empresa onde a medição era vista apenas como uma atividade dentro dos processos de produção e de recebimento de matéria-prima. 

Por isso, encontrávamos verificações não realizadas, extravio de folhas de verificação, baixo entendimento dos colaboradores sobre a importância das verificações, falha na realização da atividade quando havia troca de colaborador, falta de registros de medições fora da tolerância, acúmulo de material não conforme e, por aí vai.   

Com o passar do tempo, entendi que essa visão subestimava a importância dessa atividade para o sistema de gestão da qualidade e para o negócio. 

O que vai mudar se eu considerar a medição como um processo?

Vou aqui trazer 4 principais benefícios ao modificar a visão sobre a medição na sua empresa:

  1. Em primeiro lugar, assim como qualquer outro processo, o de medição também precisará de uma gestão para identificar o fluxo das atividades e informações para corrigir o que for necessário e melhorar onde houver oportunidade. Além de possibilitar melhor planejamento das atividades para entregar as saídas necessárias.

Portanto, o processo terá um “dono”, o qual passará a cuidar de todo o contexto que envolve o processo e as outras áreas relacionadas com as atividades deste processo.

Mais abaixo, vou compartilhar um caso muito simples, mas que a gestão da qualidade gerou resultados financeiros para a empresa.

        2. A partir da gestão do processo devidamente implementada, seu processo de medição começará a gerar confiabilidade, uma vez que o objetivo principal do processo passará a ser medido através de indicadores de desempenho. Com isso, você passará a perceber o quanto o princípio de tomada de decisão baseada em fatos e dados organiza as suas ideias, elimina os “achismos”, apoia as decisões mais complexas, como a mudança de um método, a desqualificação de um fornecedor-chave, a necessidade de automatização de atividades desse processo de medição, entre outros.

        3. A rotina da gestão do processo, inevitavelmente, trará possibilidades de melhorias. Com o olhar sistêmico, você começará a enxergar que é possível fazer diferente, fazer melhor e trazer resultados diferentes dos atuais. 

Como, por exemplo, ao atuar de forma planejada nas não conformidades de produtos e nos resultados de indicadores que não atingiram as metas, naturalmente você terá a brilhante oportunidade de poder trabalhar em questões problemáticas, mas que não vinham à tona sem um olhar sistêmico e analítico.

As melhorias nos produtos serão consequências das melhorias que serão feitas em termos de capacitação dos colaboradores, conscientização, eliminação das falhas no processo, na agilidade de tomada de decisões, na execução de ações preventivas ao voltar os olhares para os riscos dos processos.

        4. Claro, depois de tudo isso, a redução de desperdícios não fica de fora dos benefícios. Na prática, o retrabalho é reduzido, as comunicações entre áreas fluem porque todos passam a conhecer o que precisam receber para executar a sua atividade corretamente e o que precisa entregar sem problemas para o coleguinha do processo seguinte. Além de, minimizar impactos diretamente no caixa da empresa com a redução de produtos não conformes e devolução de matéria-prima não conforme 

Como uma ação simples de gestão impactou o caixa da empresa 

Vou compartilhar com vocês uma experiência que eu tive, alguns (muitos!) anos atrás e tem tudo a ver com gestão de processo.

A medição estava presente no processo de recebimento de matéria-prima de uma empresa para a qual eu trabalhava. E aí a medição era simples, mas fundamental no processo.

Pois é, ela definia se o material seria recebido, não recebido ou recebido parcialmente. 

Pois bem, havia com muita frequência materiais que atendiam os requisitos de qualidade para uso. No entanto, eram recebidos em quantidades menores do que estava sendo cobrado na Nota Fiscal. Mas isso, não era gerenciado porque não havia percepção de que o financeiro (caixa da empresa) estava sendo impactado. 

A simples ação de conhecer e gerir as ocorrências (NC) da inspeção de recebimento fez com que tomássemos uma ação de notificar os fornecedores também sobre esse tipo de ocorrência e interagir com as áreas financeiras de cada lado para então recebermos o devido desconto referente ao material que faltou.

Pasmem, mas chegávamos a reduzir pagamentos indevidos de cerca de R$ 10 mil por mês. 

Se você tinha dúvida, veja a importância de tornar a medição um processo gerenciável! E que pensar na metrologia como um departamento à parte, não é eficaz para o negócio.

 

Sobre o autor (a)

Deixe um comentário

Blog da Qualidade

Artigos relacionados

Publicidade

Conheça nossos canais

Conheça o que CEOs e especialista nos assunto estão fazendo para desenvolver as estratégias de suas empresas

Qualicast - O Podcast da QUALIDADE

Qualicast

Nosso canal no Youtube

Planejamento Estratégico - Parte 02Planejamento Estratégico transmitido 21 de jan de 2021.