Erro máximo permissível: O que é e para que serve?

Receba Nossa News

Os conteúdos mais legais sobre qualidade
metrologia, semanalmente em seu e-mail

Todos os dados inseridos aqui, estão resguardados pela Política de Privacidade da ForLogic, totalmente adequada a LGPD e ISO 27001 (Segurança da Informação).

Juliana Geremias

Juliana Geremias

Resultados de medições válidos e confiáveis fornecem informações úteis para avaliar a qualidade de produtos, desempenho e capacidade de processos. Mas acima de tudo, interferem diretamente na redução de custos, melhoria de produtos, processos e resultados de uma indústria. 

Por trás de uma medição válida e confiável, temos os processos de medição bem definidos, com seus requisitos estabelecidos de forma adequada, como o “erro máximo permissível’. Para quem ainda não sabe o que é e para que serve, neste artigo vou explicar de uma forma simples e objetiva. Bora conferir! 

Equipamentos de medição 

Primeiramente, o que são equipamentos de medição? A norma ABNT NBR ISO 10012 apresenta os conceitos de equipamentos de medição e conformidade metrológica. 

Veja o que a norma ABNT NBR ISO 10012 traz em relação a esses conceitos: 

erro-maximo-permissivel-

 E ainda, de acordo com a definição do Inmetro, um instrumento de medição é todo e qualquer dispositivo utilizado para realizar uma medição.  

O que é o erro máximo permissível? 

O erro máximo permissível é um requisito de medição, também chamado de limite de erro ou critério de aceitação 

Vulgarmente falando, trata-se de uma variação máxima aceitável (usualmente para mais ou para menos) que o erro de um instrumento de medição pode atingir, de forma que o resultado gerado por esse instrumento seja aprovado e validado como confiável. Em outras palavras, é um intervalo de tolerância para o erro de medição. 

Por exemplo: suponha que você tenha um processo em que seu produto precise ser mantido a uma temperatura entre 10°C e 12°C. Nesse caso, a tolerância de variação de temperatura será de 2°C. 

Portanto, um termômetro cuja precisão varie em 3°C já não pode ser utilizado nesse processo para controle de temperatura, pois essa variação não possui a capacidade de fornecer dados confiáveis para o processo. Assim, pode comprometer a qualidade do produto final e impactar no desempenho e capacidade do processo.  

Como definir o erro máximo permissível? 

As orientações do item 6.3.1 da norma ISO 10012 trazem o seguinte: 

item-6-3-1-norma-isso-10012

Contudo, os profissionais de metrologia costumam levar em consideração 3 critérios para chegar ao valor do erro máximo permissível, são eles: 

  1. Especificações técnicas do fabricante do instrumento em questão; 
  2. Normas e regulamentos técnicos gerais; 
  3. Parâmetros definidos pela empresa para adequação de seus processos. 

Além disso, devemos levar em consideração algumas variáveis, tais como: as condições físicas do ambiente, método de medição, usuário do equipamento e a própria variação do mensurando (grandeza que estamos medindo). 

Qual a importância do erro máximo permissível? 

Sendo o erro máximo permissível um valor estabelecido para garantir uma medição adequada e confiável para obter o máximo de precisão possível nos processos de medição, ele se torna um requisito fundamental nos processos industriais.  

Essa precisão está diretamente ligada à qualidade dos produtos finais e à percepção dos clientes ao adquiri-los, bem como ao volume de retrabalho e refugos.  

Na indústria, por exemplo, um erro no intervalo de tolerância de apenas um instrumento pode acarretar a perda de um lote inteiro, que pode representar prejuízos financeiros e clientes perdidos. 

Já em uma indústria alimentícia onde o produto deve, sempre, manter o mesmo sabor, cor e textura, é fundamental que se utilize as proporções corretas dos ingredientes. E, ainda, entre várias outras etapas sistematizadas, fazer o controle da temperatura, pressão, massa, entre outras diversas variáveis.  

Pequenas modificações nesse processo de medição podem causar mudanças significativas no resultado final e arruinar todo um lote do produto. No entanto, se a medição não detecta o problema e o produto é comercializado, pode afetar a percepção de qualidade dos clientes sobre a sua marca. 

Dessa forma, embora pareça insignificante o uso de um instrumento de medição com a variação diferente da admitida, como apresentado no exemplo acima, esse problema é capaz de comprometer a qualidade do produto final. 

Erro máximo permissível  

O erro máximo permissível de um determinado instrumento de medição é definido por uma razão da tolerância. Normalmente essa razão é de ⅓, mas pode ser maior dependendo do que está sendo medido e da criticidade dos processos. 

Para gerar produtos de qualidade, reduzir custos, avaliar desempenho e visualizar oportunidades de melhoria na cadeia de processos industriais, você deve estar atento ao valor do erro máximo permissível. Pois ele é uma das etapas fundamentais na garantia de resultados de medição válidos e confiáveis. 

Processos robustos, que muitas vezes exigem mais tempo, podem se tornar mais ágeis, práticos e confiáveis com o auxílio da tecnologia, e, neste caso, indico o Metroex 

Ah! E se você quer saber mais sobre erro máximo permissível, convido você a assistir o Aulão que rolou com o tema:

 

 

Fontes:  

[X] ABNT ISO10012 – Sistema de gestão da medição: Requisitos para os processos de medição e equipamentos de medição. 

[X] Vocabulário Internacional de Metrologia – VIM. 

Sobre o autor (a)

Deixe um comentário

Blog da Metrologia

Artigos relacionados

Publicidade

Banner vertical - webinar seja auditor

Qualicast

Qualicast