Erro Sistemático na medição: Entenda a Importância para a Metrologia na sua empresa

Receba Nossa News

Os conteúdos mais legais sobre qualidade
metrologia, semanalmente em seu e-mail

Todos os dados inseridos aqui, estão resguardados pela Política de Privacidade da ForLogic, totalmente adequada a LGPD e ISO 27001 (Segurança da Informação).

Leonardo Mendes Bueno

Leonardo Mendes Bueno

Na busca incessante pela qualidade e excelência em processos, a metrologia desempenha um papel crucial. No entanto, mesmo com todos os avanços tecnológicos e metodológicos, uma variável sempre se mantém presente: o erro de medição, em especial o erro sistemático.

Neste artigo, exploraremos em profundidade o conceito de erro sistemático da medição, sua relevância e como ele pode influenciar a busca constante por resultados superiores.

O Que é Erro Sistemático da medição?

Erro sistemático é uma discrepância recorrente e previsível entre o valor medido e um valor de referência de uma grandeza. Ele ocorre devido a falhas constantes, queda de desempenho ou vieses intrínsecos aos princípios físicos do processo de medição.

Ao contrário do erro aleatório, que se não se comporta de forma previsível, o erro sistemático permanece consistente, afetando a precisão e a confiabilidade das medições de forma previsível, sendo passível de correção.

Identificação e Causas do Erro Sistemático

Identificar a presença de erros sistemáticos é fundamental para garantir a confiança e exatidão das medições e, consequentemente, a qualidade dos resultados obtidos. Algumas das principais causas desse tipo de erro incluem:

  • Complexidade dos Sistemas de Medição: A interação entre diferentes variáveis, como equipamentos, condições ambientais e materiais, contribui para a complexidade dos sistemas de medição. Essa complexidade cria oportunidades para a introdução de vieses e desvios constantes nos resultados.
  • Variações nos Equipamentos: Pequenas imperfeições na fabricação, calibração inadequada e desgaste ao longo do tempo podem levar a variações sistemáticas nos equipamentos de medição, resultando em erros persistentes.
  • Influência das Condições Ambientais: Flutuações na temperatura, umidade e pressão podem afetar as características dos materiais e o desempenho dos instrumentos de medição. Essas variações ambientais podem introduzir erros sistemáticos nas medições.
  • Interpretação e Execução de Procedimentos: Mesmo com procedimentos padronizados, a interpretação subjetiva e as variações na execução podem levar a desvios constantes nos resultados das medições.
  • Erros humano: Fatores humanos, como vieses cognitivos, falta de treinamento adequado e erros na leitura dos instrumentos, podem influenciar os operadores a cometerem erros sistemáticos repetidamente, tais como erro de zero, erro de linearidade, entre outros.

A compreensão dessas causas é essencial para adotar estratégias eficazes de mitigação e aprimoramento dos processos de medição.

Ao enfrentar essas origens de frente, é possível minimizar a influência do erro sistemático e trabalhar em direção a medições mais precisas e confiáveis, promovendo a qualidade e excelência desejadas.

Impacto na Qualidade e Excelência

O erro sistemático pode ter implicações significativas na busca pela qualidade e excelência em processos e produtos.

Quando não identificado e tratado adequadamente, pode levar a decisões baseadas em informações incorretas, impactando a tomada de decisão e prejudicando a confiabilidade dos produtos ou serviços oferecidos.

Além disso, o aumento de erros sistemáticos ao longo do tempo pode resultar em desvios substanciais em relação às metas de qualidade, levando a resultados insatisfatórios e insatisfação dos clientes.

Portanto, a compreensão e gestão eficiente do erro sistemático são essenciais para garantir a consistência, a confiabilidade e a melhoria contínua dos processos.

Ouça esse episódio especial do Qualicast em que discutimos o impacto da medição para a Qualidade e Excelência.

Mitigação do Erro Sistemático

Embora seja impossível eliminar completamente o erro sistemático, é possível reduzi-lo e controlá-lo por meio de estratégias adequadas. Algumas abordagens eficazes incluem:

  • Calibração Regular: Realizar calibrações regulares e adequadas dos instrumentos de medição para garantir que eles forneçam resultados precisos.
  • Controle de Condições Ambientais: Monitorar e controlar as condições ambientais durante as medições para minimizar seu impacto nos resultados.
  • Padronização de Procedimentos: Estabelecer procedimentos de medição claros, padronizados e bem documentados para reduzir a variabilidade.
  • Treinamento e Conscientização: Capacitar os operadores de medição para reconhecer e mitigar vieses pessoais que possam levar a erros sistemáticos.
  • Análise Estatística: Utilizar técnicas estatísticas avançadas para identificar padrões de erro sistemático e corrigi-los de maneira adequada.
  • Aplicação correção: Corrigir o valor lido pelo instrumento através da compensação do erro sistemático médio observado na calibração.

Erro Sistemático X Erro Aleatório

Você sabe a diferença entre erro sistemático e erro aleatório? Veja:

  1. Erro sistemático: Este tipo de erro é consistente e repetitivo, geralmente resultante de falhas no método de medição ou instrumento utilizado. O erro sistemático leva a resultados que estão consistentemente deslocados de um valor verdadeiro ou aceitável. Por exemplo, se um instrumento de medição estiver calibrado incorretamente e sempre mostrar valores mais altos do que os reais, isso seria um erro sistemático. Esses erros podem ser corrigidos ou compensados com ajustes apropriados no processo de medição.
  2. Erro aleatório: O erro aleatório, por outro lado, é imprevisível e não segue um padrão consistente. Ele pode ser causado por variações aleatórias no ambiente de medição, na técnica do operador ou no próprio instrumento. Esses erros geralmente resultam em uma dispersão de valores de medição em torno do verdadeiro valor, e sua magnitude pode variar de uma medição para outra. Embora o erro aleatório não possa ser eliminado completamente, ele pode ser minimizado através de técnicas estatísticas, como a realização de múltiplas medições e a determinação da média.

Não comprometa qualidade e excelência dos seus processos

O erro sistemático na medição é um desafio constante que pode comprometer a qualidade e excelência dos processos. Sua identificação, compreensão e gestão adequadas são cruciais para assegurar medições precisas e confiáveis, além de garantir a tomada de decisões embasadas em dados corretos.

Ao adotar práticas como a calibração regular, o controle de condições ambientais e a padronização de procedimentos, as organizações podem minimizar o impacto do erro sistemático e, assim, promover a busca contínua por resultados superiores.

Com uma abordagem proativa para lidar com esse desafio, a metrologia se torna uma aliada ainda mais poderosa na conquista da excelência operacional e da satisfação do cliente.

Descubra também como o erro máximo permissível impacta seu processo de medição:

Metroex: O melhor Software para a Gestão de Calibração e Ensaios!

Gostou das dicas sobre avaliação de fornecedores? Com a ajuda do Metroex  você consegue fazer uma gestão sistêmica e profissional dos processos de medição em sua empresa. Elimine planilhas, ganhe tempo, garanta a conformidade com os requisitos aplicáveis e foque seus recursos no que realmente importa.

Além de sermos o melhor software para gestão de calibração e ensaios, te ajudamos com cursos de especialistas voltados à gestão, qualidade e excelência por meio da Saber Gestão. Por isso, não perca mais tempo, entre em contato conosco!

Sobre o autor (a)

Deixe um comentário

Blog da Metrologia

Artigos relacionados

Publicidade

Banner vertical - webinar seja auditor

Qualicast

Qualicast