A importância de realizar verificação intermediária em balanças

Receba Nossa News

Os conteúdos mais legais sobre qualidade
metrologia, semanalmente em seu e-mail

Todos os dados inseridos aqui, estão resguardados pela Política de Privacidade da ForLogic, totalmente adequada a LGPD e ISO 27001 (Segurança da Informação).

William Tanaka

William Tanaka

Esses dias publiquei um artigo explicando de forma simples a diferença entre calibração e verificação intermediária em instrumentos de medição, pois muitas pessoas têm dúvidas sobre esse assunto e chegam a confundir calibrações e verificações, o que põe em riscos a qualidade dos processos.

No post de hoje irei escrever um pouco mais sobre a importância da verificação intermediária em diferentes tipos da balança e quais padrões utilizar para esse processo.

Primeiramente, vamos lembrar qual a diferença entre calibração e verificação

Basicamente, a calibração é um processo de comparação entre dois instrumentos (mensurando e mensurado) e os resultados são registrados em um certificado de calibração. Esse processo precisa ser feito por laboratório capacitado, que possua os padrões necessários de comparação e estrutura adequada para o processo.

Já a verificação pode ser feita internamente, na própria indústria, e também se trata de uma comparação para garantir que os resultados da calibração ainda são válidos.

webinar Ocorrências

Porque a verificação intermediária de balanças é importante?

Balanças são facilmente encontradas em nosso cotidiano. Quando vamos à farmácias, padarias, supermercados sempre há uma balança para pesar alimentos, mercadorias, pessoas, etc. Tudo que consumimos envolve medições, então o uso de balanças é muito comum em nosso cotidiano.

Nas farmácias de manipulação não é diferente, também são utilizadas balanças para dosar as substâncias que compõem os medicamentos. No entanto, o controle é mais crítico e rigoroso, pois qualquer falha apresentada nessas balanças (analíticas, semi-analíticas ou micro analíticas) causa um erro na manipulação dos remédios. Você já sabe, mas isso é muito sério, pois, em caso de fiscalização, pode interditar ou fechar o estabelecimento. E, no pior dos casos, pode levar pacientes ao óbito.

Realizar a verificação intermediária, em qualquer caso, é uma forma de conferir e garantir que a balança ainda se encontra válida em relação a sua última calibração. É importante realizar esse processo de forma periódica, para ajudar a garantir a qualidade do produto final.

Qual faixa da balança deve ser verificada?

Você já deve ter ouvido falar em “faixa de pesagem”, pois é um termo muito comum utilizado para se referir à faixa de trabalho das balanças. Todas as balanças possuem uma carga mínima e máxima de acordo com a resolução, ou seja, o valor mínimo e máximo que aquela balança pode medir.

Normalmente surgem dúvidas como: “preciso verificar todos os pontos de medição da balança? ”, e a resposta é não. Se em seu processo você utiliza uma faixa específica da balança, você vai realizar a verificação em pontos dentro dessa faixa, pois é apenas esse intervalo que afeta o seu processo.

Por exemplo, para verificação de uma balança analítica que é usada a partir de 1g a 200g, com resolução de 0,0001g, pode-se usar pesos padrão de 1g, 100g e 200g. Você pode perceber que 1g será sua faixa mínima, 100g será a faixa intermediária e 200g a faixa máxima de utilização.

O mesmo serve para calibrações: ao solicitar a um laboratório que calibre seus instrumentos, você deve solicitar os pontos de calibração estrategicamente, definindo pontos que realmente afetam seu processo.

Preste atenção nos padrões utilizados

Para verificação intermediária de balança, recomenda-se o uso de pesos padrão constituídos de material estável, como por exemplo aço inoxidável. Os pesos precisam ser calibrados com padrões rastreáveis a RBC, pois o valor do peso mencionado no certificado de calibração será usado como valor de referência.

Por exemplo, se no certificado de calibração você tem um valor nominal de 1g e o valor medido (valor convencional) é de 1,00001g, você deve considerar o valor convencional para sua verificação intermediária.

O manuseio dos pesos padrão deve ser com luva para evitar qualquer interferência na medição e os pesos menores devem ser movimentados com o auxílio de uma pinça. É importante prestar atenção em tudo que possa prejudicar sua medição, evitando poeira, aranhões, quedas, jogar ou arrastar o peso sobre o prato da balança.

A verificação de balanças garante a qualidade do produto final

Nesse post, procurei descrever da forma mais simples possível qual a importância e algumas dicas sobre verificação intermediária de balanças. Você pode observar que, mesmo sendo um procedimento feito internamente na indústria, são muitos detalhes para prestar atenção antes e durante o processo.

Realizar as verificações de suas balanças corretamente e periodicamente irá garantir a qualidade do produto final, pois você conseguirá prever possíveis desvios no equipamento antes do vencimento da calibração, ou seja, vai monitorar mais de perto as medições do seu instrumento.

Espero ter contribuído com esse conteúdo e ter ressaltando a importância de manter a balança calibrada, verificada e ajustada. Até o próximo artigo. 😀

Sobre o autor (a)

3 comentários em “A importância de realizar verificação intermediária em balanças”

  1. João Luiz Médico Junior

    Bom dia, William
    Agradeço a disponibilização do artigo, simples e eficaz, somente um comentário, solicitei a impressão do artigo e neste não há menção do autor e nem do site, na página da web sim, mas na impressão não aparece.

    Atenciosamente

    João Luiz Médico Junior

    1. William Martins Tanaka

      Bom dia João,

      Muito obrigado por avisar, já conversei com minha equipe de desenvolvimento do site do blog e eles já estão trabalhando nisso que você apontou e em outra melhorias no modelo de impressão.

      Muito obrigado mesmo!!!

  2. Boa tarde, Willian
    Acho que este assunto é de extrema importância, pois as balanças perdem o ajuste feito na hora em que foram calibradas muito facilmente através de mudança de temperatura, vibrações, até pela própria operação, e necessitam ser reajustadas com o mesmo peso com que foi feito o ajuste na hora da calibração, isso quando elas não possuem peso interno, para que volte ao estado em que ficaram após o ajuste quando foi executada as leituras na hora da calibração, e muitas vezes ninguém sabe disso, e na hora que se chega para fazer a calibração, a balança está um caos e as pessoas trabalhando nela, temos que difundir essa informações sobre verificações, ajustes, enfim sobre a gestão metrológica dos equipamentos.
    Parabéns pelo deu post .

    Atenciosamente!
    Marco Gil Balter

Deixe um comentário

Blog da Qualidade

Artigos relacionados

Publicidade

Conheça nossos canais

Conheça o que CEOs e especialista nos assunto estão fazendo para desenvolver as estratégias de suas empresas

Qualicast - O Podcast da QUALIDADE

Qualicast

Nosso canal no Youtube

Planejamento Estratégico - Parte 02Planejamento Estratégico transmitido 21 de jan de 2021.